junho 30, 2022

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Starbucks sairá da Rússia após 15 anos e fechará 130 cafeterias licenciadas

Starbucks sairá da Rússia após 15 anos e fechará 130 cafeterias licenciadas

Uma mulher bebe café em um Starbucks em um shopping em Khimki, nos arredores de Moscou.

Alexandre Natroskin | Rússia

Após 15 anos na Rússia, a Starbucks sairá do mercado, juntando-se a empresas como McDonald’sE ExxonMobil E Laqsula retirar-se definitivamente do país.

A gigante do café anunciou na segunda-feira que não terá mais presença da marca na Rússia. A Starbucks tem 130 unidades no país, o que representa menos de 1% da receita anual da empresa. Eles são todos sites licenciados, então a empresa com sede em Seattle não os administra.

A Starbucks disse que pagaria quase 2.000 trabalhadores russos por seis meses e os ajudaria na transição para novas oportunidades fora da cadeia de café.

Tanto consumidores quanto investidores pressionaram empresas ocidentais como a Starbucks a cortar relações com a Rússia para mostrar sua oposição à guerra do Kremlin com a Ucrânia, mas desvendar os acordos de licenciamento leva tempo. Starbucks Suspendeu todas as atividades comerciais com o estado desde 8 de março. A paralisação incluiu o envio de todos os produtos da Starbucks e o fechamento temporário de cafés.

Em seus últimos resultados trimestrais divulgados no início de maio, a empresa não divulgou o impacto financeiro da suspensão das operações comerciais. O ex-CEO Kevin Johnson prometeu doar royalties da empresa russa para causas humanitárias.

Mas foi definitivamente um sucesso financeiro menor do que o do McDonald’s na Rússia Por mais de 30 anos.

A gigante do fast-food disse que a suspensão de suas grandes operações na Rússia e na Ucrânia custou US$ 127 milhões em seu primeiro trimestre. Os dois mercados representaram 9% de sua receita em 2021. A empresa tinha aproximadamente 850 restaurantes na Rússia, a maioria operada pela empresa e não por licenciados.

READ  O medo da recessão está em toda parte - exceto na Casa Branca

Quinta-feira, McDonald’s anunciou que venderia esses sites por um valor não revelado ao franqueado siberiano, que o operará sob uma nova marca.