maio 22, 2022

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Outros 50 civis resgatados da siderúrgica Mariupol sitiada | notícias da guerra entre a rússia e a ucrânia

Outros 50 civis resgatados da siderúrgica Mariupol sitiada |  notícias da guerra entre a rússia e a ucrânia

A evacuação de “mulheres, crianças e idosos” da fábrica de Azovstal em meio a alegações de que a Rússia está violando o cessar-fogo.

Cinquenta outros civis, incluindo 11 crianças, foram resgatados de túneis sob uma siderúrgica sitiada em Mariupol, onde combatentes ucranianos travavam sua última batalha contra as forças russas na cidade portuária.

O Centro Interdepartamental de Resposta Humanitária da Rússia, uma agência do governo russo, divulgou um comunicado dizendo que 11 crianças estavam entre as 50 pessoas resgatadas da siderúrgica Azovstal na sexta-feira e entregues a representantes das Nações Unidas e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

A vice-primeira-ministra da Ucrânia, Irina Vereshuk, confirmou que 50 “mulheres, crianças e idosos” conseguiram deixar o complexo, e ela e a agência russa disseram que os esforços de resgate continuarão na cidade devastada no sábado.

Civis presos em siderúrgicas bombardeadas foram evacuados em meio a acusações de que a Rússia estava violando um cessar-fogo destinado a permitir que eles saíssem.

Mais cedo nesta sexta-feira, pelo menos 25 civis chegaram a um acampamento na cidade controlada pela Rússia de Bizimeny em dois ônibus separados, informou a agência de notícias Reuters. Os evacuados foram acompanhados ao centro de recepção por representantes da Cruz Vermelha Internacional e das Nações Unidas.

Funcionários do centro disseram que esperam que vários ônibus cheguem durante o resto do dia.

O prefeito da cidade estimou que 200 pessoas ainda estavam presas na fábrica com pouca comida ou água.

Autoridades de Mariupol disseram anteriormente que forças russas dispararam contra um veículo envolvido em uma tentativa de evacuar a fábrica, matando um combatente ucraniano e ferindo seis.

Andrei Beletsky, fundador do Azov Batalion, localizado em siderúrgicas, disse que o local sofreu um novo ataque na sexta-feira e pediu ajuda para evacuações.

READ  Rússia depende cada vez mais de mísseis e artilharia para pressionar a Ucrânia

A Rússia não fez comentários imediatos. Ela disse anteriormente que existem corredores humanitários.

Centenas de pessoas foram evacuadas de Mariupol

Uma autoridade ucraniana confirmou na sexta-feira que mais civis foram resgatados de túneis sob a fábrica Azovstal da era soviética na quinta-feira. Andriy Yermak, chefe do gabinete presidencial da Ucrânia, disse em um post no aplicativo de mensagens Telegram que as autoridades “realizaram mais uma etapa de uma operação complexa para evacuar pessoas de Mariupol e Azovstal”.

“Posso dizer que conseguimos eliminar quase 500 civis”, disse ele, confirmando um número anterior fornecido pelo secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

INTERACTIVE_UKRAINE_CONTROL MAP Quem controla Mariupol Dia 72

As pessoas que fogem de Mariupol geralmente precisam passar por áreas disputadas e vários postos de controle – às vezes levando dias para chegar à relativa segurança da cidade de Zaporizhia, controlada pela Ucrânia, cerca de 230 quilômetros a noroeste.

Mais de 100 civis que estavam escondidos em siderúrgicas no último fim de semana foram resgatados em uma operação anterior com a ajuda das Nações Unidas.

A batalha pelo estrategicamente importante Mariupol

De acordo com as últimas estimativas russas, cerca de 2.000 soldados ucranianos ainda estão escondidos em um vasto labirinto de túneis e bunkers sob siderúrgicas.

Os combatentes rejeitaram repetidamente as exigências de Moscou de se render.

A queda de Mariupol seria um grande desenvolvimento na guerra, pois privaria a Ucrânia de um porto vital, permitiria à Rússia estabelecer um corredor terrestre para a Crimeia, que capturou da Ucrânia em 2014, e liberaria forças para lutar em outros lugares do leste. região de Donbass, na qual o Kremlin reorientou sua ofensiva.

Mini mapa mostrando a localização de Mariupol na Ucrânia

Sua captura também tem valor simbólico porque a cidade foi palco de algumas das piores batalhas da guerra e de esforços de resistência obstinados.

READ  Papa diz que russos estão aprendendo que seus "tanques são inúteis" na Ucrânia

Em outras partes da Ucrânia, as forças russas têm lutado para obter ganhos significativos, após 10 semanas de uma guerra devastadora que matou milhares, se não mais, forçou milhões a fugir do país e devastou grandes áreas das cidades.

O Estado-Maior do Exército da Ucrânia disse nesta sexta-feira que suas forças repeliram 11 ataques no Donbass e destruíram tanques e veículos blindados, frustrando as ambições do presidente russo, Vladimir Putin, após sua tentativa fracassada de tomar Kiev no início do conflito.