julho 20, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Num movimento extremamente raro, o Papa excomungou o bispo conservador americano Strickland

Num movimento extremamente raro, o Papa excomungou o bispo conservador americano Strickland

CIDADE DO VATICANO (Reuters) – O Papa Francisco demitiu o bispo Joseph E. Strickland, de Tyler, Texas, um de seus críticos mais ferozes entre os conservadores católicos romanos norte-americanos.

É muito raro que um bispo seja completamente dispensado das suas funções. Os bispos em dificuldades no Vaticano são geralmente solicitados a renunciar antes de apresentarem uma carta de demissão, que o papa aceita.

Os papas encaram essas medidas com severidade se um bispo recusar um pedido de renúncia. Strickland tem 65 anos, 10 anos antes da idade típica de aposentadoria dos bispos. Strickland disse no início deste ano que se recusaria a renunciar se solicitado.

Strickland, um prolífico usuário das redes sociais que foi nomeado para a diocese pelo falecido Papa Bento XVI em 2012, tuitou no início deste ano que rejeitou o “plano do Papa Francisco para minar a fé”.

Ele criticou particularmente os esforços do Papa para tornar a Igreja mais acolhedora à comunidade LGBT e os esforços de Francisco para dar mais responsabilidade aos leigos na Igreja e se opôs ao recente Sínodo.

Tyler foi demitido no início deste ano após uma investigação do Vaticano sobre a administração da diocese, que segundo relatos da mídia católica levou a uma revisão de sua gestão dos assuntos financeiros.

Foi anunciado simultaneamente pelo Vaticano e pela Conferência dos Bispos dos EUA. Nenhum dos relatórios deu uma razão.

Não houve resposta imediata de Strickland. Uma gravação no telefone da diocese dizia que eles estavam fechados no fim de semana.

Strickland tornou-se um dos porta-estandartes mais expressivos da ala ultraconservadora da Igreja americana e tem seguidores nacionais além da pequena Diocese de Tyler, no leste do Texas.

Em Agosto passado, o papa lamentou o que chamou de Igreja Católica “regressiva” na América, onde disse que a ideologia política tinha, em alguns casos, substituído a fé.

Strickland é um forte defensor do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e é visto como um herói pela mídia católica conservadora dos EUA alinhada com Trump.

No ano passado, Strickland foi um dos poucos bispos americanos a defender publicamente o padre ultraconservador americano antiaborto Frank Pavone, quando foi demitido pelo Vaticano por postagens “blasfemas” nas redes sociais e desobediência aos bispos.

“A blasfémia é que este santo sacerdócio está a ser revogado, enquanto um presidente malvado promove a negação da verdade e a matança de nascituros a cada passo, os funcionários do Vaticano promovem a imoralidade e a negação da fé e os padres promovem uma vida de destruição da confusão de género. Mal”, escreveu Strickland na plataforma então conhecida como Twitter.

Francisco nomeou o bispo Joe Vasquez, de Austin, Texas, como administrador interino da Diocese de Tyler, disse o Vaticano.

Reportagem de Bill Pullella, escrita por Alvis Armellini; Edição de Kirsten Donovan e Christina Finzer

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Obtenha direitos de licençaAbre uma nova aba