maio 22, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Um orangotango viu pela primeira vez uma ferida facial cicatrizar com plantas medicinais

Um orangotango viu pela primeira vez uma ferida facial cicatrizar com plantas medicinais

O orangotango de Sumatra foi visto usando um planta medicinal Curar uma ferida facial num centro de investigação indonésio, num primeiro passo para não-humanos.

O homem aplicou uma pasta feita com o cataplasma na bochecha, o que acabou fechando o grande ferimento, segundo pesquisa publicada quinta-feira na revista Revista de Relatórios Científicos. Um mês depois, ele se recuperou totalmente no que os autores do artigo disseram ser o primeiro caso documentado de um animal se curando com uma planta.

Em junho de 2022, os pesquisadores observaram um macaco chamado Rakos com um ferimento facial no local de pesquisa Sawak Palembing, no Parque Nacional Gunung Leuser. Três dias depois, eles o viram mastigando folhas de cipó que havia arrancado e, em seguida, aplicando repetidamente o suco resultante no ferimento por sete minutos, cobrindo-o completamente. Em seguida, continue alimentando a planta por mais 30 minutos.

Os cientistas concluíram que Rakos sabia que o procedimento o curaria porque os orangotangos raramente comem cataplasmas, devido à colocação precisa da planta na ferida e ao tempo que demorava.

“Eles são nossos parentes mais próximos e isso mais uma vez aponta para as semelhanças que compartilhamos com eles. Somos mais parecidos do que diferentes”, disse a bióloga e autora principal Isabella Loomer. BBC. “Acho que nos próximos anos descobriremos mais comportamentos e habilidades muito semelhantes aos humanos.”

“Traga meu filho de volta”: “Daddy” Wally, o crocodilo de apoio emocional desaparecido, implora em lágrimas por seu retorno

Rakos foi ferido enquanto lutava contra outro orangotango

Os pesquisadores disseram que nunca haviam observado nada parecido em 21 anos de observação das criaturas. Mas reconheceram que isto pode dever-se ao facto de raramente encontrarem orangotangos feridos num mercado.

READ  Ucrânia afirma que ataque matou comandante russo da Frota do Mar Negro: atualizações ao vivo

Os pesquisadores acreditam que Rakos sofreu uma lesão facial durante altercações físicas com outros homens.

Tendo passado por um desenvolvimento sexual secundário nessa época, ele tentou se estabelecer como o orangotango macho dominante na área, de acordo com os dados comportamentais coletados.

Planta liana é usada para tratar diabetes e malária

O nome oficial da planta perene é Fibraurea tinctoria, e também é conhecida como Akar Kuning, Akar Palo e Yellow Root. A fábrica se estende pela China, Indonésia, Malásia, Tailândia, Vietnã e outras partes do Sudeste Asiático.

Segundo o relatório, espécies de videiras relacionadas, frequentemente encontradas nas florestas tropicais do Sudeste Asiático, são utilizadas na medicina tradicional para tratar doenças como disenteria, diabetes e malária. Todas as partes da planta são utilizadas em suas aplicações medicinais, desde as folhas e caules até as raízes e casca.

Este exemplo representa a primeira documentação de um animal selvagem utilizando materiais bioativos para tratar uma ferida ativa, fornecendo “novos insights sobre as origens do tratamento de feridas humanas”, disseram os autores.