maio 19, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Rússia acusada de bloquear o Sistema de Posicionamento Global (GPS)

Rússia acusada de bloquear o Sistema de Posicionamento Global (GPS)

Quando se pergunta aos responsáveis ​​dos Estados Bálticos onde reside a culpa, eles não hesitam.

“A fonte da interferência é a Rússia”, disse o ministro das Relações Exteriores da Estônia, Margus Tsahkna, à BBC.

“Temos provas de que vem da Rússia e que a Rússia está a violar todos os acordos internacionais.”

Tsahkna disse que as fontes de interferência estão localizadas perto das cidades russas de São Petersburgo, Kaliningrado e Pskov.

Os investigadores online concordam, dizendo que os bloqueadores de GPS provavelmente estavam localizados a meio caminho entre São Petersburgo e a Estônia e perto do enclave russo de Kaliningrado no Mar Báltico – onde o avião da RAF que transportava o secretário de Defesa Grant Shapps estava localizado quando seu sinal foi bloqueado.

Ao bloquear os sinais GPS, a Rússia está “violando o nosso território” e colocando em risco pessoas e aeronaves civis, disse Tsahkna.

Ele acrescentou: “Isto é uma violação dos acordos internacionais… e também tenho certeza de que eles sabem exatamente o que estão fazendo”.

A BBC entrou em contato com o Ministério da Defesa russo para comentar.

Houve também relatos de que o tráfego marítimo no Mar Báltico foi afectado por interferências GPS.

O jamming é a forma mais difundida de tal interferência, mas também tem havido numerosos casos de “spoofing”, quando sinais legítimos são substituídos por sinais falsos, indicando um site falso.

Keir Giles, diretor do Centro de Estudos de Conflitos, um think tank britânico, acredita que a Rússia está interferindo no GPS por razões ofensivas e defensivas.

Por um lado, diz ele, enquanto a Rússia testa as suas “capacidades de paralisar completamente a Europa em tempos de crise”, também tenta proteger-se de potenciais ataques de mísseis e drones.

READ  Validação de vídeos falsos de conflito na Ucrânia

“A Ucrânia já encontrou maneiras de contornar o GPS da Rússia, usando outros sistemas de navegação para realizar ataques com drones nas profundezas da Rússia. Mas é claro que isso não significa que a Rússia não se beneficie ao garantir que o GPS “simplesmente não funcione”. Giles disse à BBC.

O impacto da interferência do GPS na navegação russa é muito menos grave, pois possui o seu próprio sistema de navegação denominado GLONASS.

Os aviões podem ter sistemas de backup para superar o bloqueio de GPS, mas Dana Goward, presidente da Resilient Navigation and Timing Foundation, com sede nos EUA, que trabalha para proteger e melhorar as comunicações GPS, diz que interferir nos sinais ainda representa sérios riscos porque “todos os nossos sistemas e a sociedade foi organizada em torno de sinais GPS precisos.”

“Quando removemos o GPS, fica bastante claro que a eficiência e a segurança do sistema de aviação diminuirão”, acrescentou.

“As pessoas estão tendo que voltar a procedimentos antigos com os quais não estão familiarizadas. Haverá alguns danos e esperamos que tudo pare antes que algo ruim aconteça.”