dezembro 2, 2021

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Por que esse antigo marfim estava a 150 milhas do solo, a 10.000 pés de profundidade?

Por mais de 100.000 anos, o marfim de mamute foi descrito como “extremamente raro”. Mol acrescentou que um estudo mais aprofundado poderia fornecer aos cientistas novos insights sobre o Paleolítico Inferior, que não foi devidamente compreendido na história da Terra.

Os cientistas sabem que a Terra estava passando por um período glacial há cerca de 200.000 anos. Nossos ancestrais emigraram da África. Mas, no momento, eles não sabem exatamente como as mudanças no clima do planeta afetaram as múmias e outros animais de grande porte. Também não está claro como a chegada à América do Norte mudou a composição genética dos mamutes.

“Não sabemos muito sobre o que aconteceu naquela época”, disse ele. Disse Fisher. “Não temos muitos exemplares desse período, e isso porque é difícil acessar sedimentos dessa idade”.

A pele de elefante moderno e mamutes de orelhas pequenas apareceram pela primeira vez há cerca de cinco milhões de anos e foram extintos há cerca de 4.000 anos. Os primeiros mamutes deixaram a África e se espalharam para o norte, evoluindo em espécies separadas ao longo do caminho, até que colonizaram grande parte do hemisfério norte.

Os primeiros mamutes a entrar na América do Norte foram chamados de mamute Crestovka ou Steppy. Esses mamutes vieram da Eurásia há 1,5 milhão de anos e marcharam pelo Estreito de Bering, que não está tão inundado como hoje. Centenas de milhares de anos depois, outra espécie de mamute, o mamute lanoso, cruzou o estreito de Bering e juntou-se a seus parentes na América do Norte. Ambos foram hibridizados para criar o tio colombiano, mas ninguém sabe exatamente quando. Um estudo recente estimou que híbrido Um evento que ocorreu há pelo menos 420.000 anos, Mas são necessárias mais pesquisas para confirmar isso.

READ  Concerto de Travis Scott: advogado de família diz que menino de 9 anos morre após ser ferido no festival AstroWorld, número de mortos sobe para 10

Se o marfim é muito velho para os cientistas suspeitarem, “pode ​​realmente ajudar a esclarecer o momento desse evento híbrido”, disse Pete Heindsman, professor associado do Museu da Universidade do Ártico, na Noruega.

Embora a exposição à solução salina possa causar danos aos tecidos biológicos, o DNA do fundo do mar é ideal para proteção.