junho 20, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Nações Unidas: Pelo menos 100 pessoas morreram em consequência de fortes terramotos que atingiram o oeste do Afeganistão

Nações Unidas: Pelo menos 100 pessoas morreram em consequência de fortes terramotos que atingiram o oeste do Afeganistão

Dois terremotos de magnitude 6,3 foram registrados no sábado perto da cidade de Herat.

Pelo menos 100 pessoas morreram e pelo menos 500 ficaram feridas depois que fortes terremotos atingiram o oeste do Afeganistão no sábado, disseram as Nações Unidas.

O Serviço Geológico dos EUA relatou dois terremotos de magnitude 6,3, bem como vários tremores secundários fortes, perto da cidade de Herat. Um dos tremores secundários atingiu uma magnitude de 5,9.

O terremoto inicial ocorreu 40 quilômetros a oeste da cidade de Herat, por volta das 11h, horário local, de acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários no Afeganistão. A situação foi sentida pelos residentes das províncias vizinhas de Badghis e Farah.

“As avaliações iniciais indicam que até 100 pessoas foram mortas em oito aldeias no distrito de Zindajan, na província de Herat… e outras 500 pessoas ficaram feridas”, afirmou a agência num relatório. atualizarRessaltando que “relatórios não confirmados indicam que esse número pode estar próximo de 320 pessoas”.

O desastre afetou cerca de 4.200 pessoas – cerca de 600 famílias – até agora, com 465 casas destruídas e outras 135 danificadas, disse a agência. Ela acrescentou que a aldeia mais afetada foi Mahal Wadakha.

READ  Ryanair força sul-africanos a provarem cidadania através de teste de africâner

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários no Afeganistão disse: “Os parceiros e as autoridades locais esperam que o número de vítimas aumente à medida que os esforços de busca e resgate continuam em meio a relatos de que algumas pessoas podem estar presas sob edifícios desabados”.

Imediatamente após o desastre, a Autoridade Nacional de Gestão de Desastres do Afeganistão disse que pelo menos 15 pessoas morreram e outras 40 ficaram feridas.

A Autoridade Nacional de Gestão de Desastres do Afeganistão disse que várias casas na província de Herat foram total ou parcialmente destruídas, enquanto os esforços de busca e resgate ainda estão em andamento.

A Organização Mundial da Saúde no Afeganistão disse nas redes sociais que estava a enviar suprimentos médicos para hospitais e ambulâncias para transportar as vítimas “à medida que continuam a surgir relatos de mortes e feridos resultantes do terramoto”.

Agência das Nações Unidas Fotos compartilhadas Dos profissionais de saúde que tratam pacientes ao ar livre em meio à resposta.

A UNICEF Afeganistão também disse que estava no terreno com colegas da ONU para “avaliar o impacto total”.

“Mais uma vez, as crianças e as famílias no Afeganistão foram afectadas pelo terramoto devastador, desta vez na província ocidental de Herat”, disse a UNICEF Afeganistão nas redes sociais.

READ  Polícia de Toronto prende jovem de 14 anos em investigação de fraude de táxi

No ano passado, pelo menos 1.000 pessoas morreram e 1.500 ficaram feridas depois de um terramoto de magnitude 5,9 que atingiu o leste do Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão.