abril 13, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Moon Race 2.0: Por que tantos países e empresas privadas pretendem pousar na Lua?

Moon Race 2.0: Por que tantos países e empresas privadas pretendem pousar na Lua?

O número de astronautas que caminharam na Lua não mudou em mais de 50 anos.

Apenas 12 pessoas receberam este privilégio – todos americanos – mas esse número aumentará em breve. A competição histórica entre os dois países entre as agências espaciais americana e soviética pela exploração lunar tornou-se um empreendimento global. Missões para orbitar a Lua, ou pousar na sua superfície, estão agora a ser lançadas por governos e empresas comerciais da Europa e do Médio Oriente até ao Pacífico Sul.

Apesar do sucesso das missões americanas Apollo entre 1969 e 1972, até agora apenas cinco países conseguiram pousar na Lua. A China é um dos países mais ambiciosos com a lua na mira.

Depois de duas missões orbitais bem-sucedidas em 2007 e 2010, a China pousou o veículo não tripulado. Changhe 3 Em 2013. Seis anos depois, a Chang'e 4 se tornou a primeira missão a pousar no outro lado da Lua. O rover robótico Chang'e 5 retornou amostras lunares à Terra em 2020, e o Chang'e 6, que será lançado em maio deste ano, retornará as primeiras amostras do outro lado da Lua.

As ambições do país não param por aí. “A China pretende publicamente enviar dois astronautas à Lua antes de 2030”, afirma o jornalista espacial Andrew Jones, que se concentra na indústria espacial chinesa.

“Há um claro progresso numa série de áreas necessárias para realizar tal missão, incluindo o desenvolvimento de um novo veículo de lançamento humano, uma nave espacial tripulada de nova geração, um módulo lunar e a expansão de estações terrestres”, diz Jones. “É um empreendimento enorme, mas a China provou que é capaz de planear e executar esforços de voo espacial humano e lunar a longo prazo.”

READ  A Web da NASA dá uma olhada mais de perto em um planeta misterioso