maio 23, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

Caramelo, um cavalo brasileiro preso em um telhado devido a uma enchente, é resgatado após chocar a nação

Caramelo, um cavalo brasileiro preso em um telhado devido a uma enchente, é resgatado após chocar a nação

Um homem e seu cachorro se reencontram em um abrigo que oferece refúgio para cães evacuados de áreas alagadas por fortes chuvas, em Canoas, Rio Grande do Sul, Brasil, quinta-feira, 9 de maio de 2024. (AP Photo/Andre Penner)

Canoa, Brasil (AFP) – Um cavalo brasileiro apelidado de “Caramelo” pelos usuários das redes sociais ganhou atenção nacional depois que um helicóptero de um noticiário de televisão o filmou preso no telhado de uma casa no sul do Brasil. Grandes inundações mataram mais de 100 pessoas.

Cerca de 24 horas depois de ter sido avistado pela primeira vez e com pessoas a pedir o seu resgate, uma equipa do estado brasileiro do Rio Grande do Sul conseguiu na quinta-feira retirar Caramelo, dando uma dose de esperança à zona sitiada.

O cavalo marrom se equilibrava há vários dias em duas estreitas faixas de amianto escorregadio em Canoas, cidade localizada na zona urbana de Porto Alegre e uma das áreas mais atingidas do estado, a maior parte isolada pelas enchentes.

“Encontramos o animal enfraquecido”, disse Cap. Thiago Franco, bombeiro de São Paulo, destacado para liderar a operação de resgate, foi citado em comunicado divulgado pela secretaria de segurança daquele estado. “Tentamos abordar isso de uma forma calma.”

Bombeiros e veterinários subiram no telhado inundado, sedaram e imobilizaram o cavalo e depois o colocaram em uma jangada inflável, que pesava apenas 770 quilos. Participaram da operação quatro botes de borracha e quatro navios de apoio, além de bombeiros, soldados e outros voluntários.

A operação de resgate foi transmitida ao vivo pelas redes de televisão e filmada de seus helicópteros. O influenciador de mídia social Felipe Neto enviou atualizações para seus quase 17 milhões de seguidores no X enquanto a operação de resgate estava em andamento. E então ele se ofereceu para adotá-lo.

“Caramelo, o Brasil te ama!!!

A esposa do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, Ganga, postou um vídeo dela compartilhando as boas novas com o líder brasileiro, sussurrando em seu ouvido em um evento oficial. Ele sorriu e levantou o polegar para ela e a abraçou. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, também comemorou o resgate, postando no X: “Todas as vidas importam e seguimos firmes!”

Caramelo está se recuperando em um hospital veterinário universitário.

Ele chegou com desidratação grave, disse Mariangela Allgaier, veterinária e professora da fundação, na tarde de quinta-feira nas redes sociais.

Ele tem cerca de 7 anos e, pelas suas características, provavelmente foi usado como animal de tração para carroça, disse Bruno Schmitz, um dos veterinários que ajudaram a resgatar e avaliar Caramelo, à rede de televisão GloboNews. Ele também é muito gentil, o que o ajudou muito a administrar os tranquilizantes, acrescentou Schmitz.

“Foi um processo muito difícil, superando os padrões até para equipes especializadas, acho que nunca haviam passado por algo assim, mas graças a Deus deu tudo certo”, mostrou então Caramelo em pé.

O cavalo encalhado é apenas um dos muitos animais que as equipes de resgate de animais têm lutado para salvar nos últimos dias. Agentes estaduais do Rio Grande do Sul resgataram cerca de 10 mil animais desde a semana passada, enquanto voluntários e moradores de municípios salvaram outros milhares, segundo a secretaria de habitação do estado.

Grupos de proteção animal e voluntários compartilharam fotos de resgates difíceis e cenas íntimas de animais de estimação se reunindo com seus donos nas redes sociais. Um dos vídeos amplamente divulgados mostra um homem chorando dentro de um barco, abraçando seus quatro cães depois que equipes de resgate voltaram para sua casa para salvá-los.

Fortes chuvas e inundações no Rio Grande do Sul mataram pelo menos 107 pessoas. Outras 136 pessoas foram dadas como desaparecidas e mais de 230 mil pessoas foram deslocadas, segundo autoridades estaduais. Não há contagem oficial do número de animais mortos ou desaparecidos, mas a mídia local estimou o número na casa dos milhares.

Não muito longe de onde Caramelo foi resgatado, os donos de animais de estimação de Kanoa comemoraram enquanto esperavam na fila por doações em um abrigo temporário para animais organizado por voluntários.

“Há muitas notícias ruins, mas esse resgate dá mais esperança às pessoas daqui”, disse Guilherme Santos, 23 anos, enquanto procurava ração para seus filhotes. “Se eles podem salvar um cavalo, por que não resgatar todos os cães que ainda estão desaparecidos? Certamente podemos fazer isso”.

Carla Sassi, presidente da Grad, uma organização brasileira sem fins lucrativos que resgata animais após desastres, disse que está se reunindo com autoridades do governo estadual em Canoas para discutir procedimentos de emergência para resgatar animais de estimação.

___

Sa Pessoa relatou de São Paulo.

READ  Primeiro-ministro informa o país atingido da crise no Sri Lanka