junho 24, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

‘As Marvels’ fracassa nas bilheterias globais com US$ 63 milhões

‘As Marvels’ fracassa nas bilheterias globais com US$ 63 milhões

nada excelente O filme gira em torno do fim de semana de estreia da aventura de super-heróis da Disney, “As Maravilhas”, que arrecadou US$ 63 milhões em todo o mundo e US$ 110 milhões em todo o mundo.

Esses números estão bem abaixo das expectativas (no fim de semana, a Disney esperava US$ 140 milhões ou mais, e mesmo isso não era bom para uma empresa com um orçamento de US$ 220 milhões) e é classificada como uma das piores estreias mundiais da História do Universo Cinematográfico Marvel.

“The Marvels” é o 33º filme do MCU e a sequência do sucesso de bilheteria de um bilhão de dólares de 2019 “Capitã Marvel”, que estreou com impressionantes US$ 302 milhões em todo o mundo e US$ 455 milhões em todo o mundo. O filme, que apresentou Carol Danvers, de Brie Larson, foi coincidentemente imprensado entre dois dos maiores filmes de todos os tempos, “Vingadores: Guerra Infinita” de 2018 e “Vingadores: Ultimato” de 2019.

Mas há outras razões por trás do declínio acentuado nas vendas de bilhetes. “Capitã Marvel” surgiu em um momento em que o MCU – uma franquia incomparável que arrecadou US$ 30 bilhões globalmente ao longo de 15 anos – não poderia errar nas bilheterias. Desde então, a Disney inundou os espectadores com inúmeros spin-offs e séries de TV em telas grandes e pequenas. “País das Maravilhas” deixa claro que os heróis mais poderosos da Terra são, afinal, humanos.

“A ideia de universos conectados e personagens saltando entre a tela grande e a pequena criou algum desinteresse entre o público”, diz Paul Dergarabedian, analista sênior da Comscore.

Embora nenhum dos territórios ultramarinos tenha sido notável, a China teve o maior início fora dos EUA com 11,7 milhões de dólares, seguida pelo Reino Unido com 4,3 milhões de dólares, a Indonésia com 3,7 milhões de dólares, a Coreia com 3,5 milhões de dólares e a França com 3,1 milhões de dólares. “The Marvels” também não conseguiu pegar no Imax, onde o formato premium contribuiu com apenas US$ 5,6 milhões internacionalmente e US$ 10 milhões em todo o mundo.

READ  A reação de Taylor Swift à piada de Jo Koy no Golden Globe Awards de 2024 - NBC 5 Dallas-Fort Worth

Nia DaCosta (Candyman) dirigiu The Marvels, que mais uma vez destacou Larson como Capitão Marvel, e elevou a personagem de Teyonah Parris como Monica Rambeau e Iman Vellani como Sra. Como nos 32 filmes anteriores, o trio de heróis tem a tarefa de salvar o universo das forças que buscam destruí-lo. O filme da Marvels não foi bem recebido pela crítica (tem 63% no Rotten Tomatoes), embora os críticos tenham elogiado o tempo de execução agradável (é o filme MCU mais curto até o momento) e a vez de Vellani como Sra.

Quanto aos filmes futuros, o CEO da Disney, Bob Iger, prometeu recentemente um retorno à qualidade em vez da quantidade. O estúdio tem tempo para reavaliar, já que “Deadpool 3” é o único filme do MCU no calendário de 2024.

“Após décadas de lealdade inabalável dos fãs, o gênero dos super-heróis parece ter chegado a uma encruzilhada e é necessário reavaliar o que levará o público aos multiplexes”, acrescenta Paul Dergarabedian. “maravilha [is a] Uma grande marca que continua atraente para públicos em todo o mundo, mas que poderá ter de ser implementadas novas estratégias para garantir o sucesso futuro.