agosto 14, 2022

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

A vizinha da Rússia, a Finlândia, anunciou sua intenção de se juntar à OTAN

BERLIM (AP) – A Finlândia anunciou neste domingo que quer se juntar à Otan, líder da aliança militar transatlântica do Atlântico – já que o progresso militar da Rússia parece estar parado – e expressou esperança de que a Ucrânia possa vencer a guerra..

Durante uma coletiva de imprensa conjunta no Palácio Presidencial em Helsinque, o presidente Saul Ninisto e a primeira-ministra Sanna Marin anunciaram que a Finlândia se juntaria à OTAN. O país nórdico anteriormente neutro compartilha uma longa fronteira com a Rússia.

“Ele simplesmente veio ao nosso conhecimento então. Uma nova era está começando”, disse Ninisto.

Espera-se que o parlamento finlandês aprove a decisão nos próximos dias. Um pedido formal de adesão será apresentado à sede da OTAN em Bruxelas, muitas vezes em algum momento da próxima semana.

O anúncio veio depois que os principais embaixadores de 30 estados membros da Otan se reuniram em Berlim para discutir mais apoio à Ucrânia e movimentos da Finlândia e da Suécia. E outros devem aderir à OTAN diante das ameaças da Rússia.

“A guerra da Rússia na Ucrânia não saiu como planejado em Moscou”, disse o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, que falou em vídeo enquanto se recuperava do surto de COVID-19. “Eles não conseguiram capturar Kiev.

“A Ucrânia pode vencer esta guerra”, disse ele, acrescentando que a Otan deve continuar aumentando seu apoio militar ao país.

A Suécia já tomou medidas A tentativa da Geórgia de se juntar à coalizão Apesar das severas advertências de Moscou sobre suas consequências se seu vizinho se tornar parte da OTAN, isso está sendo discutido novamente.

A Noruega, membro nórdico da OTAN, saudou fortemente a decisão de buscar a adesão da Finlândia. O ministro das Relações Exteriores da Noruega, Anniken Huitfeldt, descreveu a ação de Helsinque como “um ponto de virada” nas políticas de segurança e segurança da região nórdica.

READ  J. Casa Branca confirma que Michael Childs é um dos 'muitos indivíduos' sob consideração para nomeação da Suprema Corte

“A adesão finlandesa à Otan é boa para a Finlândia, boa para a região nórdica, boa para a Otan. A Finlândia tem total apoio da Noruega”, disse Hoodfeld em um e-mail à Associated Press.

Huitfeldt disse que o governo norueguês fornecerá “aprovação rápida ao parlamento norueguês” para a Finlândia se juntar à Otan.

“Agora vemos uma unidade sem precedentes na OTAN. Com os membros finlandeses, fortaleceremos ainda mais o lado nórdico da aliança militar”, disse Huitfeldt.

Stoltenberg disse esperar que o processo de acesso à Finlândia e à Suécia seja acelerado. Enquanto isso, a coalizão aumentará sua presença na região do Báltico para combater as ameaças russas, disse ele.

“Todos os aliados perceberam o significado histórico deste momento”, acrescentou Stoltenberg.

Esse sentimento foi ecoado pela ministra alemã das Relações Exteriores, Annalena Berbach.

“Suécia e Finlândia, se você estiver pronto, estamos prontos”, disse ele.

O ministro das Relações Exteriores dinamarquês rejeitou as objeções do presidente russo Vladimir Putin Pode impedir a adição de novos membros à coalizão.

“Todo país europeu tem o direito fundamental de escolher seu próprio arranjo de segurança”, disse Jeppe Kofod a repórteres.

“Agora vemos Putin como o inimigo número um da democracia e da ideologia que ele representa”, disse ele, acrescentando que a Otan está com outros países, como “ferramentas” da Rússia. .

À margem da reunião, o secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken, se reuniu com seu enviado ucraniano Dmitry Kuleba no início do domingo para discutir o impacto da guerra e o transporte de grãos da Ucrânia para os mercados internacionais.

O porta-voz do Departamento de Estado Netflix disse que Blinkan “ressaltou o compromisso de longa data dos Estados Unidos com a soberania e a integridade territorial da Ucrânia diante da guerra não provocada da Rússia”.

READ  O técnico do Red Sox, Alex Cora, explica por que ele estava chateado com Eduardo Rodriguez por zombar de Carlos Correa do Astros

O principal diplomata da Grã-Bretanha disse que os membros da Otan discutirão questões de segurança além da Europa durante a reunião de domingo – uma referência à crescente agitação entre as democracias sobre a ascensão da China.

“Além de proteger a segurança euro-atlântica, também devemos olhar para a segurança do Indo-Pacífico”, disse a secretária de Estado Liz Truss.

A reunião segue uma reunião dos ministros das Relações Exteriores do Grupo das Sete Economias Líderes esta semana na costa báltica da Alemanha. Autoridades de lá expressaram forte apoio à Ucrânia e alertaram para o risco de desencadear uma crise alimentar global, já que a Rússia sitia as exportações de grãos dos portos ucranianos..

___

Jari Tanner relatou de Helsinque. Contribuição do Escritor Diplomático da AP Matthew Lee de Berlim.

___

Siga as informações da AP sobre a guerra em https://apnews.com/hub/russia-ukraine