março 2, 2024

Atibaia Connection

Encontre todos os artigos mais recentes e assista a programas de TV, reportagens e podcasts relacionados ao Brasil

A trama se complica na busca pelo Planeta Nove

A trama se complica na busca pelo Planeta Nove

Este artigo foi revisado de acordo com a Science Processo de edição
E Políticas.
Editores As seguintes características foram destacadas garantindo a credibilidade do conteúdo:

Verificação de fato

Publicação revisada por pares

fonte confiável

Revisão

Uma representação artística do Objeto do Cinturão de Kuiper (KBO), localizado na borda externa do nosso sistema solar, a impressionantes 6,4 bilhões de quilômetros do Sol. Crédito: NASA

× Fechar

Uma representação artística do Objeto do Cinturão de Kuiper (KBO), localizado na borda externa do nosso sistema solar, a impressionantes 6,4 bilhões de quilômetros do Sol. Crédito: NASA

Dois físicos teóricos relatam que as mesmas observações que inspiraram a busca por um nono planeta podem, em vez disso, ser evidências, dentro do sistema solar, de uma lei da gravidade modificada, originalmente desenvolvida para compreender a rotação das galáxias.

Os pesquisadores Harsh Mathur, professor de física na Case Western Reserve University, e Kathryn Brown, professora assistente de física no Hamilton College, fizeram esta afirmação depois de estudar o efeito que a Via Láctea poderia ter sobre objetos no sistema solar exterior – se as leis da gravidade é verdadeira. Ela é governada por uma teoria conhecida como Dinâmica Newtoniana Modificada (ou MOND).

MOND sugere que a famosa lei da gravitação de Isaac Newton é válida até certo ponto. Ou seja, quando a aceleração gravitacional prevista pela lei de Newton se torna suficientemente pequena, o MOND permite que um comportamento gravitacional diferente assuma o controle.

O sucesso observacional do MOND em escalas galácticas é a razão pela qual alguns cientistas o consideram uma alternativa à “matéria escura”, o termo que os físicos usam para descrever uma forma hipotética de matéria que teria efeitos gravitacionais, mas não emite luz.

“O MOND é realmente bom a explicar observações à escala galáctica, mas não esperava que tivesse efeitos tão visíveis no sistema solar exterior,” disse Mathur.

READ  O Curiosity Mars Rover da NASA captura um dia marciano, do amanhecer ao anoitecer

Seu trabalho foi recentemente publicado em Revista astronômica.

Alinhamento “incrível”.

Mathur e Brown já estudaram o efeito do MOND na dinâmica galáctica. Mas eles ficaram interessados ​​nos efeitos locais do MOND depois que os astrônomos anunciaram em 2016 que um grupo de objetos no sistema solar exterior apresentava anomalias orbitais que poderiam ser explicadas pela presença de um nono planeta.

As propriedades orbitais já levaram a descobertas marcantes antes: Netuno foi descoberto pela força de sua gravidade nas órbitas de um corpo próximo, a precessão precisa de Mercúrio forneceu evidências iniciais que apoiam a teoria da relatividade geral de Einstein, e os astrônomos usaram recentemente a dinâmica orbital para inferir a existência de um buraco negro supermassivo no centro da nossa galáxia.

Brown percebeu que as previsões do MOND poderiam entrar em conflito com as observações que estimularam a busca por um nono planeta. “Queríamos ver se os dados que apoiam a hipótese do Planeta Nove descartariam efetivamente a existência do MOND”, disse ela.

Em vez disso, Mathur e Brown descobriram que o MOND prevê com precisão os aglomerados observados pelos astrônomos. Eles dizem que ao longo de milhões de anos, as órbitas de alguns objetos no sistema solar exterior serão alinhadas com o campo gravitacional da galáxia.

Quando traçaram as órbitas dos objetos do conjunto de dados do Planeta Nove em relação ao campo gravitacional da galáxia, “o alinhamento foi incrível”, disse Mathur.

Os autores alertam que o conjunto de dados atual é pequeno e que inúmeras outras possibilidades podem ser verdadeiras; Por exemplo, outros astrônomos argumentaram que as propriedades orbitais são o resultado de um viés observacional.

READ  Cientistas alcançam 5 planetas fora do nosso sistema solar

“Independentemente do resultado, este trabalho destaca o potencial do sistema solar exterior para servir como um laboratório para testar a gravidade e estudar problemas fundamentais da física”, disse Brown.

Mais Informações:
Catherine Brown et al., Dinâmica Newtoniana Modificada como uma Alternativa à Hipótese do Planeta Nove, Revista astronômica (2023). doi: 10.3847/1538-3881/acef1e

Informações da revista:
Revista astronômica