Com início no dia 08 de agosto e aberta até 14 de outubro, a exposição  Paisagem Ambulante 381 revela a dinâmica social à beira da Rodovia Fernão Dias.

A mostra do fotógrafo Daniel Moreira tem entrada gratuita e pode ser visitada na Galeria de Fotos do Centro Cultural Fiesp, na Avenida Paulista, 1313, em frente à estação Trianon- Masp do Metrô.

“A estrada vem sendo duplicada há tempos e muitos dos lugares que fotografei já não existem mais como são mostrados nas fotos”, afirma o fotógrafo Daniel Moreira, 40 anos.

A exposição traz uma reflexão quase cinematográfica sobre a dinâmica social em uma das rodovias mais perigosas do Estado, a Fernão Dias.

A curadoria de Ângela Berlinde traz 40 imagens em preto e branco do extenso trabalho de pesquisa do fotógrafo mineiro, que passou cinco anos em uma imersão pelos 200 quilômetros da BR-381. Mais do que pura documentação, o olhar de Daniel transmite uma certa melancolia e empatia pelas pessoas, maioria homens, que fazem da rodovia seu meio de sobrevivência.

Acompanhando as grandes fotos da exposição, que chega pela primeira vez a São Paulo, o público se deparará com retratos dos andarilhos e dos cenários que compõem o trecho que liga Minas Gerais, Bahia e Espírito Santos.

Para o fotógrafo, o ambiente tem tanta importância quanto um retrato, já que também passa, aos poucos, por um processo de modernização. “Houve uma época em que eu andava sempre por lá, pois minha esposa morava em Ipatinga, e comecei a perceber que todos aqueles acidentes, o trânsito e as pessoas no trajeto eram um mundo à parte; como se a estrada estivesse parada no tempo e tudo o mais fossem fósseis, resquícios de humanidade”, explica Daniel.

Para a curadora portuguesa, os cliques causam estranheza em um primeiro contato, pois “trazem a realidade do outro, que é estranha”, mas depois surge uma empatia. “A visão da paisagem que engole o ser humano é uma poética que reflete o que é real. Vivemos em vertigem de tempo e os andarilhos surgem como ruínas em meio ao cenário”, comenta ela.

A atemporalidade é um dos elementos que chamam a atenção nas fotografias. “Não dá para mensurar tempo e espaço olhando para um céu nublado”, comenta o fotógrafo, que preferiu a época de chuvas para fazer os registros. Há também um vídeo produzido por Daniel dentro da exposição, justamente para dar ao visitante a sensação de estar na estrada, vendo um céu nublado correr. “Fica claro que Daniel enxerga a estrada como metáfora para a vida”, afirma Ângela.

Serviço:
Exposição: Paisagem Ambulante 381
Fotógrafo: Daniel Moreira | Curadoria: Ângela Berlinde
Período expositivo: de 8 de agosto a 14 de outubro de 2018
Horário: de terça a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 10h às 20h
Local: Galeria de Fotos do Centro Cultural Fiesp (Avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô)
Classificação indicativa: Livre
Agendamentos escolares e de grupos: [email protected]
Grátis. Mais informações em www.centroculturalfiesp.com.br

Deixe uma resposta