Os microgreens (micro verde), forma como os mini vegetais são conhecidos em todo o mundo, nada mais são que um pequeno e jovem vegetal comestível, podendo ser um legume, uma hortaliça, erva aromática, etc. O seu nome mini ou micro é devido ao tamanho, que varia entre 5 a 10 centímetros (da folha até a raiz).

Os mini vegetais são surpreendentes em termos de sabor e fatos nutricionais, acrescentando sabores e frescor a diferentes pratos. Eles não devem ser comparados a brotos, pois estes são a primeira fase de vida de uma planta. Além disso, os brotos não precisam ser germinados no solo, necessitando de umidade e pouca luz.

Os microgreens, por sua vez, são considerados a segunda fase do desenvolvimento de uma planta e necessitam de solo ou um substrato, além da presença da luz para se desenvolverem. Em relação aos brotos, seu crescimento é um pouco maior – vai até os cotilédones (considerados como folhas embrionárias porque estão presentes nas sementes antes da germinação).

Foto: Reprodução

Quais são as principais variedades de microgreen?

As principais variedades de microgreens incluem alho-poró, agrião, acelga, beterraba, cebolinha, coentro, cenoura, couve, cebola, ervilha, grão de bico, girassol, mostarda, manjericão, rúcula, rabanete, brócolis e repolho.

Como utilizar os microgreens e quais os seus benefícios?

Além de apresentarem as vantagens de um ciclo de cultivo rápido (7-20 dias), os mini vegetais exigem o mínimo de espaço e estarão sempre fresquinhos, livres de agrotóxicos.

Por serem plantas jovens, estes pequenos vegetais concentram grandes quantidades de bioativos, como vitaminas, minerais e toda uma gama de oligoelementos importantes para nossa saúde. Plantar e acompanhar o desenvolvimento do seu próprio alimento é algo benéfico e transformador. Observe também que o plantio de hortas urbanas pode ajudar a minimizar o impacto ambiental da cadeia produtiva de alimentos.

Foto: Reprodução

Como cultivar os microgreens?

As sementes podem ser cultivadas em qualquer recipiente, entretanto as bandejas de germinação são as mais indicadas, pois possuem pequenas células ou porções que facilitam o desenvolvimento e a colheita das plantas.

  • Encha a bandeja com um substrato de confiança.
  • Coloque as sementes de cada variedade em uma fileira. O segredo é não enterrá-las, e sim colocá-las de maneira superficial sobre o substrato.
  • Cubra as sementes com um pouco de substrato, bem finamente e sem pressionar.
  • Utilize um borrifador para fazer a rega, que também deve ser feita de forma superficial, sem encharcar as sementes.
  • Deixe as bandejas de germinação no escuro durante três dias para facilitar o desenvolvimento dos brotos.
  • Após três dias, coloque as bandejas em um local com luz indireta ou com um pouco de claridade – nunca em iluminação direta ou sol pleno. (janela, varanda)

Pronto! Agora é só aguardar. Eles podem ser colhidos de 7 a 21 dias depois de serem semeados. Após a colheita, você pode aproveitar o substrato das bandejas de germinação para fazer o replantio dos seus mini vegetais favoritos!

Foto: Reprodução

Informações de: www.jardimdomundo.com

Deixe uma resposta