Um projeto de lei que prevê a retirada gradual do plástico descartável no Brasil foi aprovado pela Comissão de Meio Ambiente, que faz parte do Senado.

O projeto prevê que, em dez anos, o plástico presente em pratos, copos, bandejas e talheres descartáveis será substituído por materiais biodegradáveis.

Assim que a lei for aprovada, 20% do plástico deverá ser retirado de forma progressiva, em até 2 anos. A exigência aumentará para 50% em 4 anos, 80% em 8, e, finalmente, ele será totalmente substituído em uma década.

Rose de Freitas, a autora do projeto, afirmou que a grande preocupação é o destino final do plástico descartável, que costuma chegar em grandes quantidades aos rios, mares e oceanos, comprometendo a vida marinha. Estudos estimam que, até 2050, existirá mais plástico nos oceanos do que peixes.

O plástico descartável já é proibido na Inglaterra, França e Costa Rica.

Fonte: www.thegreenestpost.com

Deixe uma resposta