PELO 5º ANO CONSECUTIVO, “FESTIVAL BRASILEIRO DE NANOMETRAGEM” É SUCESSO DE PÚBLICO EM ATIBAIA

Evento foi realizado no dia 27 de janeiro no Centerplex Atibaia; Uma nova exibição em praça pública da mostra competitiva será organizada pela Incubadora de Artistas, após o Carnaval

Atibaia recebeu no 27 de janeiro o maior evento de audiovisual da região, idealizado e promovido pela Incubadora de Artistas de forma independente. Assim como aconteceu nas edições anteriores, o 5º Festival Brasileiro de Nanometragem foi sucesso absoluto de público, lotando uma das salas do Centerplex da cidade. Na ocasião, foram exibidos 92 filmes de até 45 segundos de duração, feitos por realizadores de diversos estados do país.

“A gente ficou muito feliz com o resultado, principalmente pelas inscrições de 21 estados diferentes, consolidando nosso trabalho de 5 anos. Toda a equipe trabalhou durante 6 meses para que o festival acontecesse e o resultado foi muito bacana, a qualidade dos filmes está cada vez melhor”, contou um dos diretores da associação, Vitor Carvalho.

Neste ano, a apresentação do evento foi feita pelo artista performático de Bom Jesus dos Perdões, Zizo Lino. O público interagiu com o apresentador, se emocionou, riu e aplaudiu os diversos filmes de animação, comédia, drama, terror, musical, suspense e documentário.

Nesta edição houve uma presença maior de filmes feitos por diretores de Atibaia. Três deles ainda se destacaram na opinião do júri e receberam prêmios. Foi o caso do nanometragem “Açoite”, que ganhou o terceiro lugar. “A gente tinha um orçamento quase nulo pra fazer esse filme. Foi a primeira vez que nos inscrevemos no festival e o filme foi feito para ele, música, trilha sonora, tudo”, contou Vinicius Silveira, um dos diretores da produção.

Ian Iordanu, o outro diretor de “Açoite”, falou sobre a importância de ter sua história compartilhada no festival. “Eu não acho que a premiação em si é o que importa, mas sim a mensagem que está sendo passada. Eu acredito que muitas pessoas que realizaram conseguiram transmitir uma mensagem única”, declarou. O filme dos jovens atibaienses aborda temas bastantes relevantes para a nossa sociedade que são o racismo e o machismo.

A atriz Ana Cláudia Borges, que atuou em “Açoite”, também falou sobre o assunto. “Atuar não foi muito difícil. Pra mim, sendo mulher, negra, estando em Atibaia, já passei por muitas situações de preconceito. Então, eu acho que a gente conseguiu passar nossa mensagem”.

Outro artista da cidade, João Claudio Ferreira, o Sagazz, já é bastante conhecido na cena do rap em Caetetuba, mas contou que foi sua primeira vez produzindo um vídeo de ficção. Seu filme “O Som do Alívio” ganhou Menção Honrosa e arrancou boas risadas da plateia. “Como eu já fazia clipe do pessoal daqui de rap, vi uma oportunidade de fazer o nanometragem, que foi feito exclusivamente pro festival. Foi tudo feito em uma noite, captação, edição. A história não era pra ser essa, era pra ser uma questão mais social, mas a gente não teve o elenco e fizemos nesse estilo comédia. E acho que o pessoal se identificou com a história do personagem. A atuação do Jeferson, que trabalhou com a gente, foi muito boa”, declarou.

Ganhador do prêmio de segundo lugar, o filme “Golpe do Estado Mínimo” teve um viés político, e mostrou como estará o país daqui a 20 anos, na visão dos diretores atibaienses. “Estamos numa época no país em que estão vendendo a ideia de que o estado mínimo vai trazer progresso. Em um país com 35 milhões de pessoas vivendo em uma favela, serão 35 milhões de pessoas que não vão ter nada do Estado. Fizemos juntos o filme para mostrar o que a gente imagina que vai ser o Brasil em 2037”, contou Filipe Rafaeli. Ele também deu sua opinião sobre o formato do festival. “O formato de 45 segundos tem uma coisa bastante interessante, ele custa pouco em relação a tempo de trabalho, comparado a filmes maiores. Em 45 segundos você consegue sintetizar e fazer a coisa acontecer”, afirmou.

Pablo Medina, o outro diretor de “Golpe do Estado Mínimo”, elogiou o evento “É muito legal, o fato de ser uma coisa aparentemente regional, por ser produzido em Atibaia, e de repente a gente tem 21 estados participando. O festival conseguiu trazer pessoas de diversos lugares para colocarem suas ideias, criando coisas que vão desde política, arte, social, amor, tudo”.

O realizador da animação “Destino”, Moisés Pantolfi, de Guarulhos, também esteve presente no evento. Ele levou para casa o troféu de primeiro lugar, e contou qual foi sua inspiração para a história, ambientada dentro de um ônibus em movimento. “Eu tentei transmitir a ideia que o país está passando, só que de uma forma um pouco velada. Parece que a gente está dormindo, sempre o ônibus é um lugar em que você descarrega suas energias, dorme, preso às vezes por duas horas. E a nossa vida vai indo assim, dia após dia, e o destino do país nunca é passado por nós”, explicou.

Confira abaixo a lista dos premiados:

  • 1º Lugar – Moisés Pantolfi – “Destino” – Guarulhos – SP
  • 2º Lugar – Filipe Rafaeli da Silva – “Golpe do Estado Mínimo” – Atibaia – SP
  • 3º Lugar – Vinicius Silveira Basseto Gomes – “Açoite” – Atibaia – SP
  •  Menção Honrosa – Jhonatan Luiz Mesquita Abreu – “Nós” – São Sebastião – DF
  • Menção Honrosa – João Claudio Ferreira – “O Som do Alívio” – Atibaia – SP

Após a exibição dos filmes e anúncio dos vencedores, houve um bate papo com os realizadores e interessados na sede da Incubadora de Artistas. O diretor da Incubadora de Artistas, Igor Spacek, lembrou também daqueles que acabaram ficando de fora da mostra. “Eu queria fazer um agradecimento especial para todos os realizadores que não foram selecionados. Nós tivemos uma quantidade muito grande de filmes bons que, infelizmente, por uma questão de tempo que a gente tem de exibição, ficaram de fora. Esse realizador que não foi selecionado desta vez não deve desanimar, deve continuar tentando e produzindo pois, quem sabe da próxima, estará entre os participantes”, declarou.

Por conta da grande procura de ingressos para essa edição do festival, muita gente não pôde acompanhar a projeção. Pensando nisso, a Incubadora de Artistas irá organizar, após o carnaval, uma exibição da mostra competitiva em uma praça de Atibaia, gratuita e aberta ao público. O local e horário exatos serão divulgados nos próximos dias no site  www.incubadoradeartistas.com.br e página do Facebook www.facebook.com/INCUBADORAdeARTISTASbrasil.

Todos os filmes participantes do 5º Festival Brasileiro de Nanometragem estarão em um catálogo eletrônico produzido pela Incubadora de Artistas, e alguns ainda poderão ser projetados nos festivais parceiros de Contis (França), Porto 7 (Portugal), e Los Angeles Brazilian Film Festival (EUA).

 

Outras Informações

Incubadora de Artistas
Fone: (11) 2427-5345
E-mail:
[email protected]
Sites:
www.festivaldenanometragem.com.br / www.incubadoradeartistas.com.br
Facebook: 
www.facebook.com/INCUBADORAdeARTISTASbrasil

 

Por: Incubadora de Artistas de Atibaia

Comentários

comentários

Menu
Atibaia Connection

Fique por dentro das novidades!

receba nossos artigos:

Send this to a friend