Não seria ótimo se existisse uma ferramenta para conectar-se com outros agentes culturais, espaços, eventos e conhecer onde eles estão em nosso território? Pois esta ferramenta já existe, e a Secretaria de Cultura de Atibaia tem trabalhado para cada vez mais artistas da cidade conhecerem e aderirem a ela: é o Mapa Cultural.

A plataforma, criada pelo então Ministério da Cultura, visa criar um espaço de integração e visibilidade para projetos, artistas, espaços, eventos culturais e seus produtores. Ela é a principal base de informações e indicadores da Secretaria Especial da Cultura, se constituindo como pilar principal do SNIIC, o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais.

Imagem: Reprodução

A ferramenta deve ser de grande relevância com a entrada de Atibaia no Sistema Nacional de Cultura, o SNC, e pode ser usada inclusive pelos órgãos públicos a fim de obter informações e direcionar ações culturais na cidade.

Carla Natal, Diretora do Departamento de Cultura da Secretaria da Cultura e Eventos de Atibaia, nos conta um pouco mais sobre como o mapeamento de artistas pode fortalecer a cultura em nossa cidade: “Como processo de visualizar e compreender a dimensão material e econômica cultural em Atibaia, o mapeamento é importante porque oferece subsídios para o planejamento e execução de políticas públicas. Também tem o objetivo de difundir a produção e os serviços culturais do município. O apoio do Conselho Municipal de Políticas Culturais será imprescindível no desenvolvimento de um mecanismo próprio de mapeamento que venha somar com o Mapa Cultural, ampliando assim a rede e fortalecimento cultural de Atibaia”.

Foto: Reprodução

Na plataforma, podem se cadastrar agentes, espaços, eventos e projetos culturais de toda a natureza. O cadastro é simples, e pode ser feito por qualquer pessoa. Para acessar, basta entrar no site http://mapas.cultura.gov.br, e seguir os passos na área “entrar”. Vale lembrar que é possível, além de escrever sobre sua atuação artística, anexar fotos, vídeos e links de seu trabalho. Para quem quiser dar uma olhada em quem já se cadastrou na plataforma, basta uma rápida busca pelo termo “Atibaia”.

Não deixe de participar dessa iniciativa e, se você conhece algum amigo artista, compartilhe com ele este artigo. O futuro das políticas culturais na nossa cidade dependem de cada um de nós, artistas e não-artistas, valorizando, apoiando e compartilhando cultura.

Texto de: Flávio Rodrigues, Professor de Música

Deixe uma resposta