Encerrando sua 17ª edição com uma intensa semana, o Festival Arte Serrinha promove diversas atividades nesta sexta (27) e sábado (28). No final de semana serão concluídas as oficinas de Bené Fonteles (Residência Artística Oca Ôco), Elisa Stecca (Objetos Preciosos, Adornos e Relicários), Marcelo Rosenbaum (Design para Humano), Rafaela Rossi (Cerâmica).

Jean Paul Ganem, que também encerra sua oficina, Land Art com Plantas, inaugura nesta sexta, às 16h, a obra realizada durante o processo criativo com os alunos: a reprodução do corpo humano feita com 1.500 mudas coloridas.

Essa obra será conectada à outra obra, “Eu Te Como”, do artista Aguilar, mais conhecida como a “Boca” que, anualmente, é acesa em um show pirotécnico que já faz parte da programação regular do Festival.

Ainda na sexta, às 20h, a Oca Xinguana recebe a última mesa de discussão do ciclo de palestras do desta 17ª edição. Sob o tema “Culturas Ancestrais”, Ayrson Heraclito, Tiganá Santana, Marlui Miranda, Pai Bil e Jonathas Andrade debatem o tema que une todo o Arte Serrinha este ano: “Quem somos nós?”.

No sábado, às 16h30, Ayrson Heráclito realiza, na Fazenda Serrinha, a performance Presente das Águas, com entrada gratuita. O Galpão Busca Vida recebe Mariana Aydar e Felipe Cordeiro para o show de encerramento do Festival, a partir das 22h.

No domingo, dia 29 de julho, a partir das 16h, o Teatro Rural recebe a festa de encerramento do Festival, com Jam Musical seguida da Festa Performática L.U.X. – show com sintetizadores celestiais – DaviDa, Thiago Cintra , André Becker e Marcos Leite Till.

Mais informações: http://www.arteserrinha.com.br/

Informações à Imprensa: Shel Almeida, jornalista e assessora de comunicação

Deixe uma resposta