A Edith Garagem, em Bragança Paulista, está repleta de atividades nesta semana: leitura dramática, sessão de cineclube e festa com discotecagem. Todas as atividades são gratuitas com contribuição espontânea. O endereço é Rua Cel. João Leme, 229, Centro.

A programação começou na quarta, dia 16, às 19h, com mais um encontro do grupo de Leitura Dramática. Neste mês a proposta trazida por Fabiana Barbosa é trabalhar o texto “O Rei da Vela”, de Oswald de Andrade.

O Rei da Vela é uma peça de teatro escrita em 1933.  Só foi encenada pela primeira vez trinta anos mais tarde pelo Teatro Oficina, com direção de José Celso Martinez Corrêa. É considerada a mais célebre do autor. Foi escrita no embalo da crise financeira de 1929, teria sido influenciada pela própria aflição financeira do escritor.

Suas personagens, membros da elite burguesa e rural, são retratadas como ridículas e decadentes, envolvidas em falcatruas, exploração, falta de moralidade e sexualidade conturbada. A peça continua extremamente atual e tem hoje duas montagens em cartaz: a remontagem da primeira encenação, pelo Teatro Oficina, e uma nova montagem do grupo Parlapatões, com direção e atuação de Hogo Possolo.

Oswald de Andrade foi um escritor, ensaísta e dramaturgo brasileiro. Foi um dos promotores da Semana de Arte Moderna que ocorreu 1922 em São Paulo, tornando-se um dos grandes nomes do modernismo literário brasileiro. Ficou conhecido pelo seu temperamento irreverente e combativo, sendo o mais inovador entre estes.

Na quinta, dia 17h, às 19h30, a Garaginha recebe mais uma sessão de cineclube. O filme escolhido é Agonia e Êxtase (Carol Reed, EUA/ Itália, 1965, col.). Nesta clássica história da época renascentista, o papa Júlio II encomenda a Michelangelo a pintura do teto da Capela Sistina. O artista, contrariado, abandona a obra num primeiro momento. Ao recomeçar, conflitos ideológicos e batalhas temperamentais são fatores que permeiam o processo da pintura.

E na sexta, dia 18, a partir das 19h30 acontece a festa ROCK ROCK ROCK! – Os hits e sons obscuros do Senhor White. A proposta é uma festinha ao som do pesquisador e colecionador de discos Senhor White – que comanda uma noite de Rock na Garaginha do Edith.

Informações à Imprensa: Shel Almeida, ass de comunicação

Deixe uma resposta