A Mostra Curta (n)a Garaginha se encerra neste domingo, dia 29 de setembro, às 19h30, no Edith Garagem. A sessão tem o tema “A linha entre o buraco da agulha e o tecido pele”, com curadoria do artista multimídia Felipe Damasco, que conduzirá bate-papo pós sessão.

Foto: Reprodução

Para o curador, essa é uma sessão de filmes de autorias dissidentes e sem a intenção de grandes telas de cinema. A ideia é costurar nosso passado e o presente na ideia do que pode vir a ser um futuro distópico de um território Brasilis apocalíptico.

Entre os curtas selecionados está Negrum3, de Diego Paulino. Entre melanina e planetas longínquos, o filme propõe um mergulho na caminhada de jovens negros da cidade de São Paulo. Um filme‐ensaio sobre negritude, viadagem e aspirações espaciais dos filhos da diáspora.

Foto: Reprodução

Com o veto imposto pelo atual governo, “Negrum3” foi um dos filmes que teve o apoio financeiro cortado pela Ancine no início deste mês. Mesmo assim, os produtores conseguiram custear a viagem para o festival Queer Lisboa através de uma vaquinha online e foram representar o cinema queer brasileiro em Portugal.

Além de Negrum3, serão exibidos os filmes Aiyè 3016″, “Cyborg Capitalista” e “TrueGen”. A programação é gratuita com colaboração espontânea. O Edith Garagem fica na Rua Cel. João Leme, 229, em Bragança Paulista.

Foto: Reprodução

Informações à Imprensa: Shel Almeida, Jornalista e Assessora de Comunicação

Deixe uma resposta