O Atelier Nhanduti, conjunto de atividades do grupo Nhanduti de Atibaia que tem o objetivo de promover a Renda Tenerife ou Nhanduti, estará na Feira de Troca de Livros que a Estação Sesi de Cultura promove neste próximo sábado, dia 1º de setembro.

A Renda Tenerife, conhecida também como Nhanduti, veio para a América através das Ilhas Canárias, adquirindo características próprias em cada região em que se aculturou. Na nossa região, teve importância econômica em meados do século XX, encontrando-se hoje em vias de esquecimento. Nhanduti de Atibaia é um grupo que há mais de 10 anos se dedica à técnica, pesquisando a origem, história e resgatando a sua técnica de tecer.

Na Feira de Troca de Livros algumas rendeiras estarão presentes em atividade, possibilitando que a comunidade conheça a renda artesanal, peças novas e antigas, veja como é feita e converse sobre os caminhos que ela percorreu. Essa proposta de levar o Atelier Nhanduti para um local na cidade e aí encontrar o público e demonstrar como a tecelagem é elaborada, pretende provocar um diálogo com a memória, tirar do baú lembranças dessas artes manuais e assim valorizar atividades tradicionais esquecidas pelo mundo globalizado.

Compartilhar memórias contribui para a formação de vínculo com o local, gera sentimento de auto-confiança e orgulho, além de combater o desaparecimento da Renda Tenerife, incentivando seu conhecimento e prática. Prática essa que é importante não apenas por que é uma tradição e um patrimônio de nossa cultura, mas também porque fazer renda é uma habilidade muito compensadora.

Apareça na Feira de Troca de Livros e não perca a oportunidade de conhecer e se apaixonar pela Renda Tenerife!

A Estação Sesi de Cultura fica na Rua da Meca, 307, Cerejeiras, e a Feira de Troca de Linhos e a Demonstração da Renda Tenefire acontecem entre as 14h e 17h.

Informações à Imprensa: Elizabeth Correa, Nhanduti de Atibaia

www.nhanduti.org.br

Deixe uma resposta