A prática é uma nova tendência nos EUA mas já tem anos no Japão. Os benefícios estão cientificamente comprovados

Todos os dias surgem novas tendências para emagrecer, perder a celulite e até ganhar massa muscular. No meio de tudo isto, o stress, que é um problema que afeta cada vez mais pessoas, é deixado de lado. Até agora. A nova tendência na área da saúde é simples e eficaz, segundo os especialistas: um banho de floresta.

Basta sair da cidade por instantes, ir até uma floresta específica para conseguir benefícios incríveis para a mente e, consequentemente, para o corpo.

O forest bathing é uma prática muito popular no Japão desde 1982, conhecida como shinrin-yoku, e que agora ganhou força nos Estados Unidos. Basicamente, consiste em conectar-se com a natureza da forma mais simples possível. Esta terapia quer que as pessoas diminuam a velocidade do dia a dia e se foquem nos cheiros e nas texturas da floresta.

Pode dar caminhadas descalço, tocar nos troncos das árvores e cheirar as plantas. Além disso, ainda pode sentir o toque da água na planta dos pés. Tudo isso conjugado vai ajudar a que se liberte dos problemas. Nas atividades, é pedido aos participantes que fechem os olhos e respirem fundo durante alguns minutos. Nesses países, já existem empresas que organizam o forest bathing.

Mas atenção: nem todas as florestas têm esta capacidade. No Japão, que tem 62 espaços que cumprem todos os requisitos, há um especialista que faz o teste. Os caminhos de terapia florestal são percursos avaliados cientificamente que devem ter declives suaves e caminhos amplos. O objetivo é que caminhe e sinta a natureza sem ter de se preocupar com nada.

Segundo a revista americana “The Atlantic“, a Associação de Natureza e Terapia Florestal quer que este método seja integrado no plano de saúde público americano, tal como aconteceu no Japão.

Fonte: nit.pt